Por mais de 100 anos não existiram inovações significativas referentes ao modelo tradicional de elevadores: um grande poço que abriga uma cabina destinada a transporte de cargas e/ou pessoas, verticalmente, ao longo dos diversos pavimentos da edificação. Os resultados de tal modelo, nos dias de hoje, são apresentados na forma de stress, falta de aproveitamento de espaço e certa inoperância. Um estudo feito pela Universidade de Columbia, em 2010, apontou que alguns executivos de Nova York passam até 16,6 anos de suas vidas esperando por elevadores, e ainda 5,9 anos dentro dos mesmos. Os elevadores de cabina única com circulação vertical, além de prejudicar seus usuários, também acabam gerando muitos gastos para as construtoras e ocupam espaços excessivos nas construções.

        A companhia Alemã ThyssenKrupp anunciou, ao final do ano passado, o desenvolvimento do primeiro sistema de elevadores sem cabo do mundo, denominado Multi. Essa tecnologia é vinculada a um sistema de motor linear, que consiste na utilização de supercondutores que causam uma levitação magnética, evitando o contato do veículo com a linha. A utilização desses motores teve destaque a partir da construção do Transrapid Maglev, um ‘trem’ de levitação magnética localizado em Xangai.

TREM

        O multi não depende de nenhum tipo de cabos. Possui um sistema de transferência de energia indutiva do poço do elevador para a cabina. É feito com materiais mais leves, e garante segurança com sistemas eficazes de multipropulsão, frenagem das cabinas e travas multinível.

        Nesse novo sistema é possível inserir várias cabinas em um único poço, obtendo significativa redução do consumo de energia e também de espaço ocupado pelo elevador. Em mega construções e arranha-céus, são necessários vários poços para cobrir a demanda de pessoas. Com a inserção desse novo modelo, tem-se um sistema de transporte circular, no qual as várias cabinas inseridas no poço percorreriam um circuito que resultaria em paradas rápidas feitas a cada 15-30 segundos, com deslocamentos tanto verticais quanto horizontais.

trem 2

       Como o sistema de elevadores consiste em deslocamentos verticais e horizontais, isso trará novas possibilidades aos ideais arquitetônicos, visto que não ficarão mais presos à forma do elevador tradicional, que possui altura e direção limitada, e poderão explorar novos formatos estéticos e humanos nas edificações.

       Uma torre para testes está sendo construída em Rottwail (Alemanha), e tem previsão de término para o final de 2016.


Por: Lucas

Fontes

1-http://www.thyssenkruppelevadores.com.br/pt-BR/release/thyssenkrupp_desenvolve_o_primeiro_sistema_de_elevadores_sem_cabos_do_mundo/

2-http://www.engenhariacivil.com/elevadores-sem-cabos-thyssenkrupp

3-http://www.mecatronicaatual.com.br/educacao/1090-princpios-dos-motores-lineares

 

Anúncios