VILA OLÍMPICA

Nosso grupo PET, com mais alguns convidados do curso, teve o grande prazer de realizar uma visita técnica ao Rio de Janeiro, onde está sendo construído o Parque Olímpico para as Olimpíadas 2016, que é o coração dos jogos do evento. A partida foi no dia 14 de agosto, às 14:00 horas, chegando ao Rio no sábado pela manhã, e o retorno foi no domingo, 16, chegando em Maringá na segunda feira às 10:30.

Logo às 8:30 da manhã do sábado, o grupo teve a grandiosa oportunidade de conversar com o Engenheiro Célio, responsável pelas obras do Parque Olímpico da Barra da Tijuca. Célio nos explicou como está sendo a construção das obras, a sustentabilidade empregada, os desafios a serem encarados, como também nos levou a conhecer as construções que já poderiam ser visitadas. No Parque Olímpico ocorrerão disputas de 16 modalidades olímpicas. Para melhor se localizar, o Parque Olímpico está sendo construído onde eram os dois autódromos do Rio de Janeiro na Barra, e depois de pronto, compreenderá uma área de 1,18 milhão de metros quadrados.

olimp3

Devido à grande necessidade de concreto fresco a todo momento, foi construída uma Usina de Concreto dentro do próprio canteiro de obras do Parque, onde os pré-moldados são também ali feitos. Também foi necessário construir uma fonte geradora de energia para caso algum colapso de rede ocorra na época dos jogos. E para todo esse serviço, o Engenheiro nos disse que em épocas de pico na construção, são empregados 7200 trabalhadores. Há de ser observado que nenhum acidente técnico grave ocorreu com os trabalhadores. A equipe técnica de segurança é extremamente competente. Tanto que em um dos ginásios que visitávamos, uma técnica solicitou que nos retirássemos do local, visto que era uma área de risco.

olimp2

olimp panoramica

Como já dito, a região na Barra em que o Parque está sendo construído enfrentou grandes problemas, como a desapropriação de famílias de suas casas aos redores e a contaminação da área de mangue e restinga em torno do local. Para as famílias desapropriadas, foi construído um conjunto habitacional que supriu a demanda de pessoas, e para o problema ambiental, foi feito um projeto de recuperação do mangue, que segundo o ver do Engenheiro Célio, foi a parte mais satisfatória de todo o projeto da construção. A fauna e a flora dependentes daquele tipo de habitat foram aos poucos retomando suas atividades, que estava quase que inexistente, e hoje essa porção costeira está quase 100% recuperada.

Outro ponto muito positivo para a obra é a sustentabilidade empregada no processo. A pavimentação da passarela principal foi feita a partir de restos de construções; o ginásio de handball servirá, depois das olimpíadas, para a construção de 4 escolas, que já têm o projeto feito, e ainda, alguns ginásios do Parque servirão de legado para o Centro Olímpico de Treinamento (COT), voltado para atletas de alto rendimento.

O grupo PET agradece mais uma vez a oportunidade dada pelo engenheiro Célio. Pudemos ver que todos os detalhes estão sendo tratados e cuidados para que o Brasil conceda uma maravilhosa Olimpíada, e, embora os gastos com tamanha construção sejam altos para nosso país, sem dúvida será uma obra que não deixará ninguém insatisfeito.

fim olimp

OBRAS DO NOVO JOÁ

No dia 15 de agosto, no período da tarde, tivemos a oportunidade de visitar o projeto Novo Joá, obras da Odebrecht que estão reestruturando a principal ligação entre a Zona Sul e a Barra da Tijuca.

fim joá

Tal projeto engloba a construção de um novo elevado, dois túneis, um viaduto, uma ponte e uma ciclovia. Na realidade, a ideia principal era a construção da ciclovia, pois como a cidade completou 450 anos, a construção da mesma visava atingir a meta dos 450km de extensão de ciclovias. Contudo, buscando atender à demanda de crescimento da cidade, e também melhor infraestrutura para as olimpíadas de 2016, o projeto acabou ampliando, e resultou na construção de 1100m de elevado, 650m de túneis e 3100m de ciclovias.

joa8Para realizar a detonação dos túneis, os trabalhadores tinham um tempo limite de 30 minutos, no qual as vias mantinham-se paralisadas. Nesse tempo, perfuravam-se as rochas, inseriam-se as bombas, realizavam-se as detonações, e então um geotécnico e um engenheiro civil verificavam se tudo ocorreu conforme o previsto.

joa3

A nova configuração do elevado do Joá trará renovação, expansão e aprimoramento do escoamento do tráfego na região. Segundo a prefeitura, a capacidade viária de tráfego aumentará em 35% entre os dois bairros.

Confira o vídeo explicativo do projeto:

O segundo elevado foi construído mais alto que o antigo. Além de ficar esteticamente mais adequado, proporcionará uma melhor vista para o mar.

joavistaparaomar

E não poderíamos finalizar essa publicação sem agradecer nosso tutor e amigo Jeselay, o grande responsável por nossa satisfação pelos conhecimentos adquiridos a cada obra e pela viagem à “cidade maravilhosa”. Por palavras tentamos expressar um pouco do sentimento de alegria por essa oportunidade, mas não será o suficiente. Para muitos talvez tenha sido nossa maior experiência durante o curso e tudo graças ao empenho do professor de preparar essa excursão. Sabemos da responsabilidade que assumiu, mas agradecemos pela confiança em nós, então: muito obrigado, Jesepay!

Por: Amanda, Lucas e Giovana

Anúncios