No primeiro semestre de 2016 no curso de engenharia civil, foi disponibilizado aos alunos do curso o evento denominado diálogo sem fronteiras, que trata sobre intercâmbio e os programas possíveis aos universitários.

Segundo o dicionário Aurélio, intercâmbio significa: “1. Troca, permuta. 2. Relações de comércio, ou culturais, entre nações”.

No ambiente acadêmico, temos alguns tipos de programas que disponibilizam aos estudantes a possibilidade de viajar e ampliar seu conhecimento em outros países, dentre estes estão ciência sem fronteiras e o brafitec.

Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional.

O Programa CAPES-Brafitec promove o intercâmbio de estudantes em todas as especialidades da engenharia. Estudantes brasileiros podem cursar até um ano de sua graduação na França e estudantes franceses podem estudar no Brasil pelo mesmo período.

Objetivo

O objetivo do evento foi disponibilizar aos estudantes a chance de obter respostas às todas suas duvidadas em relação ao intercâmbio. Desta forma o procurava-se aumentar o interesse dos mesmos a importância dos estudos, e dedicação. O Diálogo, além de criar uma aproximação entre os acadêmicos, promoveria uma forma de conhecimento além da obtida por meio das aulas.

Metodologia 

O intuito do projeto é de que um dos petianos conversasse, como uma entrevista, com alunos que voltaram recentemente de seus intercâmbios, e buscasse ao máximo abranger e esclarecer a maioria das dúvidas que os estudantes costumam ter. Desta forma, convidamos 4 alunos de intercâmbio para serem entrevistados (Caio Volpato, Lívia Spinardi, Edmar Nabanete e Leandro Guideli), e o petiano Rafael Vasqeus para ser o mediador do diálogo.

Após decidida a elaboração do evento, os acadêmicos responsáveis conversaram com o departamento de engenharia civil, que foi receptivo à ideia proposta e autorizou a sua realização no anfiteatro do Bloco C67 da Universidade Estadual de Maringá, no dia 21 de julho de 2016, das 19h às 21h e contou com a presença de 23 alunos.

A ênfase do conteúdo foi na realização de uma forma de entrevista dinâmica e interação entre os entrevistados e os alunos que compareceram.

Resultados e discussão

 O evento deve um resultado momentâneo muito bom, os intercambistas convidados foram muito esclarecedores e incentivadores com relação ao tema tratado. De forma geral a maioria das dúvidas foram respondidas, a oportunidade de conhecer mais detalhes sobre os programas de intercâmbio e a vida de um intercambista.

Desta forma, o PET Engenharia Civil da UEM atingiu o objetivo de contribuir para a elevação da qualidade da formação acadêmica dos alunos de graduação, explicitado na Portaria nº 976-2010-MEC e ratificado na Portaria nº 343-2013-MEC.

Os integrantes do PET envolvidos diretamente com a organização do diálogo e sua aplicação puderam observar um crescimento pessoal muito grande, onde houve a integração entre os próprios petianos e entre estes e os acadêmicos em geral.

O membro que mediou o evento teve a oportunidade de desenvolver aspectos importantes a um bom profissional, como a organização, condução de um debate, interação com pessoas, dentre outros aspectos.

Conclusão

Mesmo não sendo um projeto com enfoque especifico nas aulas e grade curricular, notamos a importância do evento para um crescimento pessoal de todas as pessoas envolvidas.

O compromisso social, trabalho em equipe e desenvolvimento pessoal, designado ao grupo pet foi obtido, o que ressalta a importância do Diálogo sem fronteiras.

Referências 

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Portaria no. 343-2013-MEC, de 24 de abril de 2013.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Portaria no. 976-2010-MEC, de 27 de julho de 2010.

Anúncios