Muitas pessoas ainda acham que a Engenharia Civil abrange apenas a construção de casas e prédios, porém há muitas outras áreas em que um engenheiro(a) civil pode atuar. O(a) recém formado(a) é um(a) engenheiro(a) civil do tipo generalista, podendo se especializar com uma pós-graduação, mestrado ou doutorado. Vamos mostrar abaixo algumas das áreas de atuação:

Construção Civil

O engenheiro civil, nesta área, é responsável pela execução e o gerenciamento da obra, é ele quem escolhe quais materiais de construção e métodos construtivos são os mais adequados para obra desejada, sempre buscando o melhor custo-benefício.

Armadura em laje.
Fonte: Sotto Maior & Nagel.

Geotecnia

É o ramo que estuda o comportamento do solo e das rochas, o qual é a base das construções. Sabendo como o solo se comporta, pode-se fazer um projeto adequado pois o solo pode afetar a estrutura assim como a estrutura o solo.  O não estudo pode ocasionar danos futuros nas construções, até desastres…

O profissional tem que conceder um diagnóstico dos fenômenos geológicos e geotécnicos que podem ser previstos no progresso da obra. Neste ramo, o engenheiro utilizará o conhecimento de mecânica dos solos para planejar obras de barragens, escavações, contenções, túneis, etc.

Construção de túnel.
Fonte: Engenharia 360.

Hidráulica e Recursos Hídricos

O engenheiro civil especializado nesta área faz todo o planejamento e execução de obras associadas aos recursos hídricos. Algumas dessas obras podem ser: canais, reservatórios, barragens, sistemas de irrigação e drenagens. Normalmente trabalham junto com um engenheiro ambiental a fim de diminuir os impactos ambientais.

Hidrelétrica.
Fonte: Educa+Brasil.

Saneamento

O engenheiro civil especializado nesta área realiza projetos para viabilizar o saneamento básico e geral, como por exemplo, estações de tratamento de esgotos, evitando assim a propagação de doenças e a contaminação da água, sistemas de captação/abastecimento/ tratamento de água.

Estação de Tratamento de Esgoto.
Fonte: INCT ETEs Sustentáveis.

Estradas e Transportes

O engenheiro de transportes é responsável por projetar, planejar e implementar os diversos tipos de sistemas de transporte, como por exemplo, rodovias, ferrovias, aeroportos e portos. Assim como estudar a logística, proporcionando um transporte seguro para o deslocamento de bens e pessoas, e melhorar a mobilidade urbana, sendo ela pública ou privada.  

Construção de viaduto.
Fonte: BBC News.

Cálculo de Estruturas

O engenheiro calculista é responsável pela realização de cálculos de esforços, reações e consequentemente deformações das estruturas. Assim é possível fazer o dimensionamento dos elementos, respeitando as normas, que vão suportar esses esforços sem oferecer danos à estrutura e assim não ocorrer acidentes. Há especializações nesta área focadas em diversos materiais e sistemas estruturais.

Software para cálculo estrutural.
Fonte: Exponent Engenharia.

Segurança do trabalho

O engenheiro de segurança normalmente é responsável pela parte burocrática e pelo planejamento dos processos essenciais para garantir a segurança dos trabalhadores durante a execução de uma obra. Ele investiga os riscos e causas de possíveis acidentes, além de sugerir normas e dispositivos de segurança para prevenir estes acidentes. O profissional também faz a fiscalização para assegurar que de fato está sendo aplicado.

Imagem ilustrativa de equipamentos de segurança.
Fonte: Sienge.

Orçamento e Planejamento

O engenheiro civil faz o estudo e análise da viabilidade da obra, da estimativa de prazos, do cronograma, assim como seu custo, quantidade de materiais necessários, visando sempre evitar falhas e desperdícios.

Análise de projetos.
Fonte: Valemam.

Professor

O engenheiro civil também pode seguir carreira acadêmica, se especializando em uma área por meio de mestrado e doutorado e posteriormente, prestando concurso para dar aula em uma universidade.

Imagem ilustrativa para representar um professor.
Fonte: Associação dos antigos alunos da PUC-RIO.

Escrito por: Natália Melo Mendez.