Realizar um projeto de pesquisa durante a graduação pode abrir um leque de oportunidades futuras, além de aumentar o conhecimento técnico do aluno e desenvolver suas habilidades. Mas o que é preciso saber antes de se aventurar no mundo da pesquisa? Este texto explica um pouco sobre as frequentes dúvidas relacionadas à projetos PIC e PIBIC, que podem ser realizadas em nosso Departamento. 

De forma sucinta, esses dois tipos de projetos se diferenciam pela concessão de bolsas, sendo que somente o PIBIC possui tal benefício. Ambos os Programas possuem o objetivo de incentivar a pesquisa, gerando uma maior conexão entre graduação e pós-graduação, disseminando entre os acadêmicos a ideia de continuidade da formação, ou seja, incentivando-os a optarem por um Mestrado e Doutorado futuramente. 

Qual a importância de realizar um Projeto de Pesquisa?

Sinceramente, os Projetos de Pesquisa são mais valorizados no ramo acadêmico, ou seja, quando se tem intenção de levar a formação a um Mestrado ou Doutorado, fazendo com que você tenha maior destaque ao concorrer por uma vaga dessas citadas. Além disso, o Projeto de Pesquisa é importante para você estar sempre aprendendo coisas novas e desenvolvendo um senso de análise mais crítico que pode ser aplicado em qualquer área que deseja atuar, independente de ser acadêmica ou não. 

PIBIC ou PIC? Qual seria o ideal?

O tipo de projeto ideal para cada um é difícil de saber, mas vale enfatizar que o PIBIC, por conta da concessão de bolsas, é um pouco mais exigente que o PIC, isso porque é necessário entregar relatórios após seis e doze meses de pesquisa (meio e fim do projeto), apresentar, obrigatoriamente, o trabalho no EAIC e ter disponibilidade de 20 horas semanais. Ao passo que para o PIC, é exigido no mínimo, 12 horas semanais, apresentação apenas do relatório final e apresentação dos resultados finais em eventos de natureza científica. Importante dizer que a bolsa fornecida pelo PIBIC impede que o bolsista tenha vínculo empregatício ou receba bolsas de outros programas da Universidade (como por exemplo bolsas de monitoria ou bolsa do PET).

Em relação ao currículo, o PIBIC possui um “peso” maior por ser um tipo de projeto mais exigente, por conta da bolsa que o aluno recebe. Isso não quer dizer, porém, que o PIC não seja importante!

Para maiores informações, acesse os editais do PIC e PIBIC.

Quais são os requisitos para fazer um PIC/PIBIC?

Para a realização de ambos é necessário estar devidamente matriculado no curso e possuir um Currículo Lattes* atualizado, além de não possuir três ou mais reprovações no ano anterior. Lembrando, para bolsistas PIBIC, é necessário que não recebam nenhum outro tipo de bolsa, nem salário. 

*Currículo Lattes: É usado para registrar realizações acadêmicas. Todos que seguem carreira acadêmica ou de pesquisador devem mantê-lo sempre atualizado. Caso você tenha interesse, este é o site em que você pode buscar pesquisadores e professores do mundo inteiro, incluindo nossos professores da UEM! 

Aqui (item 3-III) você encontra maiores informações sobre requisitos mínimos do PIC e aqui (Capítulo IV, página 5), do PIBIC. 

Decidi que quero iniciar um Projeto de Pesquisa. Qual é meu primeiro passo?

É interessante que você pense qual das grandes áreas da Engenharia Civil mais te chama atenção, depois disso veja no site do Departamento ou no Instagram da coordenação quais são os professores que ministram disciplinas dessa área que você escolheu. Pesquise mais sobre esses professores na Plataforma Lattes porque lá você consegue descobrir quais são as áreas de atuação de cada um, qual o ramo atual de suas pesquisas, últimos projetos que eles participaram… Assim você já consegue filtrar um pouco qual te chamou mais atenção! Uma dica importante é conversar com outros colegas que já fizeram Projetos de Pesquisa com os professores que você se interessou e buscar saber mais sobre. 

Em sites como o do EAIC você consegue ver quais foram os últimos PIC/PIBIC que o professor orientou, basta entrar no site e pesquisar. Aqui você encontra os anais do evento de 2020. 

Os editais de Classificação de Bolsas também mostram quais professores do Departamento estão ativos na orientação de alunos PIBIC, lá você consegue ver quais professores orientam PIBIC e quais alunos fazem esses projetos. Fica mais fácil para obter informações! Edital de bolsas 2021. 

Também no site da SGP, você pode encontrar todos os Projetos de Pesquisa realizados pelos professores do Departamento de Engenharia Civil, tanto aqueles que envolvem alunos PIC/ PIBIC, quanto projetos de pesquisa individuais dos próprios docentes. 

Decidido qual professor você gostaria que te orientasse, entre em contato* com ele falando do seu interesse!  Você não precisa saber um tema específico para pesquisar, principalmente se for seu primeiro Projeto de Pesquisa, basta ter uma pequena noção de qual área mais te interessa, qual assunto pesquisado pelo professor mais te agrada e o restante do serviço o seu professor orientador irá te instruir.

*OBS. No Manual do Calouro 2021, produzido pelo Centro Acadêmico de Engenharia Civil (CAEC), há uma lista com todos os professores do DEC e seus respectivos e-mails. 

Em qual período do ano devo contatar o professor? Quando se iniciam as inscrições para PIC/PIBIC?

As inscrições para Projetos PIBIC abrem uma vez por ano, geralmente no período de maio a abril, já para PIC há 4 oportunidades ao ano, atualmente seguindo este padrão:

Fonte – Edital para projetos PIC (versão aprovada em 2018).

Ambos os projetos têm duração de 1 ano. 

Qual o valor da bolsa PIBIC? 

Há 3 fornecedores de bolsa para alunos PIBIC: A Fundação Araucária, a CNPq e a UEM, todas no valor de R$400,00 por doze meses. Para saber qual instituição fornecerá sua bolsa de pesquisa, você deve conversar com o seu orientador! 

Será que eu dou conta? Será que vai tomar muito meu tempo?

Muitos falam do medo de se atarefar com mais atividades ao longo da graduação por questão de tempo. É claro que o Projeto de Pesquisa vai exigir uma certa atenção e responsabilidade, mas nada que uma boa Gestão de Tempo não resolva! Saiba quais são suas prioridades para a graduação, pense em quais são seus planos para o futuro, avalie os prós e contras e se fizer sentido para você, não tenha medo de encarar um Projeto de Pesquisa.

Escrito por: Flávia Gimenez Berti.
Arte de capa por: Bianca de Oliveira Melo.